Queiroga diz que vacina não vai resolver 'a curto prazo' e que é preciso melhorar assistência nas UTIs

Daniel Gullino
·2 minuto de leitura

BRASÍLIA — O cardiologista Marcelo Queiroga, indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para ser ministro da Saúde, afirmou nesta quinta-feira que a vacina não vai reduzir as mortes de Covid-19 "no curto prazo" e que é preciso fazer distanciamento social e melhorar a qualidade de assistências nas Unidades de Terapia Intensiva (UTI).

Queiroga foi ao Palácio do Planalto na manhã desta quinta para reunir-se com Bolsonaro. Na chegada, ele disse que ainda não foi definida a data da posse. Enquanto a nomeação não é publicada, Eduardo Pazuello continua à frente do ministério.

— A gente tem que criar as condições de melhorar a assistência hospitalar, sobretudo nas UTIs — disse o médico, ao chegar no Planalto, após ser questionado sobre o recorde no número de óbitos. — A vacina, como sabemos, não vai resolver a curto prazo esses óbitos. O que resolve? Política de distanciamento social inteligente e melhorar a qualidade de assistência nas unidades de terapia intensiva.

Queiroga relatou que Bolsonaro lhe pediu um "diálogo amplo" com secretários estaduais e municipais e com a sociedade civil:

— Vou me reunir com o presidente. Estamos muito empenhados em reverter a situação complexa na saúde pública do Brasil. O presidente já me determinou que tomasse medidas, sobretudo num diálogo amplo com secretários de saúde, secretários estaduais e municipais e com a sociedade civil de uma maneira global.

Questionado sobre o que pode fazer de diferente no ministério, ele afirmou que "diferente é seguir as recomendações da ciência". Ele disse ter recebido autonomia para montar a equipe e pediu "um pouco de paciência":

— Já está sendo feito. O diferente é seguir as recomendações da ciência. O presidente escolheu um médico para o Ministério, um médico que é oriundo de uma sociedade científica, Sociedade Brasileira de Cardiologia, que foi sempre que protagonizou a medicina baseada em evidência. O presidente me deu autonomia para montar minha equipe, eu peço a vocês, um pouco de paciência para que, num curto prazo, nós consigamos trazer medidas adicionais às que tem sido colocadas em prática pra que esse cenário melhore.