Queiroga sugeriu 'diálogo' da OMS com defensores de tratamento precoce

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
*ARQUIVO* BRASILIA, DF,  BRASIL,  11-05-2021 - Marcelo Queiroga. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)
*ARQUIVO* BRASILIA, DF, BRASIL, 11-05-2021 - Marcelo Queiroga. (Foto: Pedro Ladeira/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, sugeriu que a OMS (Organização Mundial da Saúde) e a pasta que comanda abrissem "um eventual diálogo" com "colegas médicos mesmo sobre áreas em que não haja convergência", como a do chamado "tratamento precoce" contra a Covid-19.

A "sugestão" foi feita por ele em reunião virtual em abril com o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus.

A fala do ministro foi registrada em documentos do Itamaraty que foram enviados para a CPI da Covid.

Queiroga defendia que era preciso avançar na harmonização das relações no Brasil para "maior êxito na luta contra a Covid-19", e que por isso era preciso maior diálogo entre todos.

Ele afirmou ainda que a imprensa "poderia ajudar a transmitir mensagens mais ponderadas" sobre a epidemia, repetindo o que sempre diz em público: "não é hora de jogar gasolina na fogueira. É hora de apagar o incêndio".

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos