Queiroz é tietado por deputados e bate continência para Roberto Jefferson de papelão

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

RIO DE JANEIRO, RJ (FOLHAPRESS) - O policial militar aposentado Fabrício Queiroz, denunciado como suposto operador da "rachadinha" no gabinete do senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), foi tietado por deputados bolsonaristas em Copacabana, zona sul do Rio de Janeiro.

Queiroz foi abraçado pelo deputado federal Otoni de Paula (PSC-RJ), alvo do inquérito das "fake news", e pelos deputados estaduais Rodrigo Amorim e Felipe Poubel, ambos do PSL-RJ.

Solto graças a uma decisão do STJ (Superior Tribunal de Justiça), o ex-assessor de Flávio compareceu ao ato vestindo uma camisa da seleção brasileira, assim como boa parte do público.

Ele publicou fotos em suas redes sociais no qual bate continência para o presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, preso preventivamente por ordem do ministro Alexandre de Moraes, do STF (Supremo Tribunal Federal).

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos