Queiroz diz que sonha em retomar amizade com Bolsonaro

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

RIO - O policial militar aposentado Fabrício Queiroz, investigado no esquema de "rachadinhas" no antigo gabinete do senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), afirmou nesta terça-feira que sonha em retomar a amizade com o presidente Jair Bolsonaro. Em entrevista ao SBT, o ex-assessor parlamentar disse ainda que saiu do Rio de Janeiro para não ser morto.

Após três anos em silêncio sobre o caso em que é investigado, Queiroz disse que "se Deus quiser" vai provar sua inocência e negou a existência de rachadinhas. Ele é apontado como organizador do esquema de devolução de parte do salário dos servidores na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj), na época em que Flávio Bolsonaro era deputado estadual.

- Se Deus quiser vou provar a minha inocência. Meu sonho é voltar a ter amizade com o presidente - disse em entrevista ao SBT.

Em atualização

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos