Quem é Merkel? Conhecidos lembram sua eleição como parlamentar há 31 anos

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 minuto de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

A última vez que "Angela" se sentou à mesa na residência de Wolfhard Molkentin, no nordeste da Alemanha, foi em dezembro do ano passado, 31 anos depois de seu mentor impulsioná-la para a política.

Christa, sua esposa, serviu café e fatias de bolo para a chanceler, que havia ido a Grammendorf para uma visita amigável àqueles que a apoiaram desde seu início, no dia seguinte à reunificação da Alemanha.

A cinco dias das eleições parlamentares, a chanceler voltou nesta terça-feira ao seu "reduto" de Stralsund, acompanhada do candidato conservador em apuros Armin Laschet, a quem ela espera dar um impulso.

Laschet "lutará com paixão" para "garantir a prosperidade da Alemanha nos próximos anos", disse em um discurso para cerca de 200 moradores reunidos no centro da cidade sob uma chuva torrencial.

Angela Merkel não está concorrendo a um mandato em 26 de setembro. Porém, segue tendo um forte apoio neste território banhado pelas águas do mar Báltico.

Wolfhard Molkentin, ex-chefe local da União Democrata-Cristã (CDU), foi um dos primeiros a reconhecer as qualidades de Merkel, eleita parlamentar em 1990 neste vasto distrito eleitoral de terras selvagens e ventosas.

“Permaneceu do jeito que era”, afirma o octogenário. “Uma pessoa muito simples, estável e digna de confiança. E assim segue”, continua.

A Alemanha reunificada realizou suas primeiras eleições em dezembro de 1990. Candidatos da CDU podiam ser encontrados em todas as regiões da antiga República Democrática Alemã (RDA). Mas no distrito 267 - que inclui a cidade de Stralsund e a ilha de Rügen - Molkentin não tinha ninguém.

Desamparado, ele se dirigiu ao presidente da recém-criada federação regional da CDU. "Merkel!", soprou seu interlocutor. "Quem é Merkel?", respondeu.

Naquela época, "a Merkel" era porta-voz adjunta do último governo da RDA, ou seja, uma pessoa completamente desconhecida. Mas desde o primeiro encontro com os militantes, “pensei: com ela, poderemos fazer algo”, conta Molkentin.

No fim das contas, ela foi eleita parlamentar com 48,5% dos votos e reeleita sete vezes.

Em alguns dias, será retirada a placa que indica a permanência de "Angela Merkel, membro do Bundestag alemão", em uma rua do centro histórico de Stralsund.

Pela primeira vez em 31 anos, a "mulher mais poderosa do mundo" não se candidatará a nenhum cargo em 26 de setembro.

- Schnaps -

A poucos passos de uma praia de areia branca na ilha de Rügen, um antigo pescador, Hans Joachim Bull, não esquece seu encontro com Merkel durante sua primeira campanha eleitoral.

Ela tinha 36 anos, vestia uma saia comprida, tinha um sorriso tímido e ouvia atentamente as queixas dos pescadores, sufocados pelas cotas europeias. “Nunca nos prometeu que iria melhorar. Mas nos disse 'vou levar seus problemas comigo'”, lembra o homem de 64 anos.

A conversa em uma cabana, hoje destruída, continua sendo um dos mais famosos momentos fotografados da chanceler, com suas bochechas rosadas por causa da aguardente dos pescadores.

"Ela bebeu quatro ou cinco!", destaca Bull. “Comentávamos que podíamos falar com ela, era natural. Inclusive continuou sendo quando se tornou chanceler”, acrescenta.

Molkentin também atesta a lealdade de Merkel, que todos os anos lhe envia cartões de aniversário e um ganso no Natal.

Ele também foi convidado para todas as posses da chanceler no Bundestag, o Parlamento da Alemanha, bem como quando ela recebeu George W. Bush em sua região em 2006.

No álbum de fotos, Christa aponta para uma em que seu marido está sentado à mesa ao lado do presidente dos Estados Unidos na época. "Ele até emprestou seus óculos a ele, que havia esquecido os dele", recorda.

Nesta terça-feira, além de Laschet, Merkel estava acompanhada do candidato que quer sucedê-la em seu reduto eleitoral, Georg Günther.

O jovem tinha apenas três anos quando ela se elegeu pela primeira vez. “Estou orgulhoso, é uma boa herança”, garante este funcionário fiscal. E se a líder lhe deu algum sábio conselho, ele planeja se distanciar de sua mentora. “É importante ser um pouco independente”, ressalta, sorridente.

yap/smk/cn/mab/pc/mis/ic/mvv

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos