Quem é René Sampaio, cineasta investigado em operação contra o prefeito de Niterói

O Globo
·2 minuto de leitura

A Operação Transoceânica, desencadeada nesta quarta-feira, investiga o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves por supostas irregularidades nas obras da via expressa Charitas-Engenho do Mato. Mas, entre os alvos da ação da Polícia Federal, surpreendeu o nome do cineasta brasiliense René Sampaio.

A denúncia sobre René envolve sua produtora, a Fulano Filmes, que teria sido usada pela prefeitura de Niterói para simular um contrato, sob pretexto de executar um serviço de assessoria de imprensa.

Da publicidade ao cinema

Formado em Jornalismo e Publicidade na Universidade de Brasília (UnB), René atua desde o começo dos anos 2000 no setor publicitário, sendo bastante reconhecido por pares da mesma área. Ele tem no currículo premiações concorridas como Leão de Cannes e o solde oro do Fiap.

Já no cinema, seu filme de maior destaque, sem dúvida, foi “Faroeste caboclo”, de 2013. O longa, inspirado na canção da Legião Urbana, venceu sete categorias do Grande Prêmio do Cinema Brasileiro, inclusive a de melhor filme.

Em 2018, ele rodou “Eduardo e Mônica”, cujo gancho é a canção homônima de Renato Russo. Em outubro, a produção, estrelada por Alice Braga e Gabriel Leone levou o prêmio de melhor filme estrangeiro no Festival de Edmonton, no Canadá. A expectativa é de que o filme seja lançado nos cinemas brasileiros em 2021.

Numa entrevista ao GLOBO, em outubro, na esteira da vitória internacional de “Eduardo e Mônica”, René declarou que o cinema nacional está em um “limbo”. Ele também criticou a forma como a política cultural vem sendo conduzida no país.

– A cultura é muito importante para ser tratada da forma como está. Tem que estar acima de qualquer paixão política.

Além do trabalho no cinema, René Sampaio também é diretor e produtor da série "Impuros", do canal Fox Premium, que está disponível no Globoplay.