Quem é Geraldo Alckmin, que foi de 'tucano' a 'companheiro' na chapa de Lula

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·3 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Geraldo Alckmin se filiou ao PSB para concorrer como vice na chapa de Lula (Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)
Geraldo Alckmin se filiou ao PSB para concorrer como vice na chapa de Lula (Foto: Alexandre Schneider/Getty Images)

Nesta sexta-feira (8), Geraldo Alckmin (PSB) foi oficializado como indicação do PSB para ser vice do ex-presidente Lula. Durante o evento em São Paulo, o petista pediu para que o colega de chapa o chame de “companheiro Lula” e alertou que o chamará de “companheiro Alckmin”.

Assim, Geraldo Alckmin passou de um tucano histórico, um dos fundadores do partido, para “companheiro” – forma como os colegas de partido se tratam dentro do Partido dos Trabalhadores.

Carreira política

Geraldo Alckmin começou a carreira política aos 19 anos, quando se filiou ao então PMDB, hoje MDB. O primeiro cargo que ocupou foi como vereador de Pindamonhangaba, cidade natal do político. No primeiro mandato, foi eleito presidente da Câmara Municipal. Em 1982, Alckmin se elegeu deputado estadual por São Paulo.

Quatro anos mais tarde, se elegeu deputado federal. Durante o mandato, em 1988, ao lado de José Serra, Fernando Henrique Cardoso, Mário Covas e outros políticos, deixou o PMDB para fundar o Partido da Social Democracia Brasileira, o PSDB.

Geraldo Alckmin se reelegeu ao cargo de deputado federal em 1990 e, em 1994, ganhou a eleição para ser vice-governador de Mario Covas no estado de São Paulo.

Mais tarde, em 2001, o tucano se elegeu governador, cargo que ocupou entre 2002 e 2006. Alckmin se desincompatibilizou para disputar a presidência da República, mas perdeu para Lula. Em 2010, voltou a vencer a eleição para o governo paulista, cargo que ocupou até abril de 2018 – deixando novamente o posto para tentar novamente a presidência da República.

Em 2018, Alckmin conseguiu a maior coligação e o maior tempo de TV. No entanto, os esforços não surtiram efeito: o tucano teve 4,76% dos votos e ficou fora do segundo turno.

Após o desgaste, Geraldo Alckmin passou algum tempo afastado da política, Alckmin chegou a ser comentarista da TV Gazeta, onde tinha um quadro quinzenal para falar sobre medicina. A volta de Alckmin ao cenário político aconteceu após as sondagens para ser vice de Lula.

Desgaste de relações no PSDB

Durante a eleição de 2018, começou o desgaste entre Geraldo Alckmin e o PSDB. Na eleição municipal de 2016, o tucano foi o responsável por levar João Doria para o partido. O empresário se elegeu no primeiro turno, dois anos depois, deixou a prefeitura para tentar ser governador.

Na eleição, Doria se aproximou de Jair Bolsonaro (PL) e criou o voto casado “BolsoDoria”, estimulando os paulistas a votarem no tucano para governador e em Bolsonaro para presidente. Alckmin sentiu que havia sido abandonado pelo apadrinhado.

Em 2021, as relações entre Alckmin e Doria se deterioraram ainda mais. Então governador, Doria emplacou o vice, Rodrigo Garcia, como favorito para disputar o governo do estado. Garcia deixou o DEM para filiar-se ao PSDB. Geraldo Alckmin pensava e voltar a concorrer para ser governador e ficou insatisfeito com a concorrência. Doria sugeriu que Alckmin e Garcia disputassem as prévias.

Em dezembro de 2021, Geraldo Alckmin deixou o PSDB após fundar o partido e passar 33 anos filiado à legenda. Em 2022, entrou para o PSB para integrar a chapa do antigo oponente, Luís Inácio Lula da Silva.

Vida pessoal

Geraldo Alckmin nasceu em Pindamonhangaba, interior e São Paulo, em 1952. Médico anestesista, o político é casado com Lu Alckmin, com quem teve três filhos: Sophia, Geraldo e Thomaz.

Em 2015, a família passou por uma tragédia pessoal, quando Thomaz morreu em uma queda de helicóptero, na região de Carapicuíba, na Grande São Paulo. Todas as cinco pessoas que estavam na aeronave morreram. O filho mais novo de Alckmin tinha 31 anos e deixou a esposa, Thais Fantato, e duas filhas.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos