Quem é Giovanni Quintella, anestesista que estuprou grávida na hora do parto

Médico Giovanni Quintella Bezerra foi preso em flagrante - Foto: Reprodução
Médico Giovanni Quintella Bezerra foi preso em flagrante - Foto: Reprodução

O médico anestesista preso em flagrante por estuprar uma grávida durante o parto é Giovanni Quintella Bezerra, de 32 anos. Segundo informações do portal g1, o médico há trabalhou em pelo menos 10 hospitais, entre instituições públicas e privadas.

Formado em 2017 pelo Centro Universitário de Volta Redonda, Quintella terminou a especialização em anestesia no início do mês de abril neste ano.

Nas redes sociais, o médico mostrava ser vaidoso e fazia publicações sobre si mesmo: “Vocês ainda vão ouvir falar de mim, esperem”, escreveu em uma foto. Após ser preso pelo crime, ele ganhou um alto volume de seguidores nas redes sociais.

O médico levantava suspeitas por parte de colegas de equipe do Hospital da Mulher Heloneida Studart. O comportamento de Giovanni Quintella chamou atenção de mulheres da equipe, em especial pela quantidade de sedativo que usava nas pacientes, além da forma como ele se movimentava quando estava atrás do lençol que separa a equipe.

As colegas, então, decidiram gravar Giovanni e, assim flagraram o médico estuprando a paciente. Ele foi preso em flagrante por estupro de vulnerável e a pena varia de 8 a 15 anos de prisão.

Investigação no Cremerj

O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio de Janeiro (Cremerj) abriu um processo para expulsar Giovanni Quintella Bezerra, médico anestesista preso por estuprar uma paciente durante o trabalho de parto. A informação é do portal g1.

Presidente do Cremerj, Clovis Bersot Munhoz classificou as cenas como “absurdas”. Giovanni Quintella Bezerra foi preso em flagrante, após o crime ser filmado. Ele foi indiciado por estupro de vulnerável, cuja pena caria de 8 a 15 anos de prisão.

O crime ocorreu no Hospital da Mulher Heloneida Studart, no Rio de Janeiro. Enfermeiras e técnicas suspeitavam do anestesista, em especial pela quantidade de sedativo usado nas pacientes, e, por isso, filmaram o ocorrido. Após a denúncia e as imagens serem mostradas, Giovanni Quintella foi preso.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos