Quem é Jorge Guaranho, bolsonarista que matou petista em Foz do Iguaçu

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Jorge Jose da Rocha Guaranho fazendo gestos de arma em publicação em rede social — Foto: Reprodução/Redes sociais
Jorge Jose da Rocha Guaranho fazendo gestos de arma em publicação em rede social — Foto: Reprodução/Redes sociais

Jorge da Rocha Guaranho é agente penitenciário federal desde 2010 e se define nas redes sociais como conservador, cristão, apoiador do presidente Jair Bolsonaro (PL) e a favor do armamentismo.

Nas redes sociais em uma publicação de junho de 2021, Guaranho aparece ao lado do Deputado Federal Eduardo Bolsonaro, um dos filhos do presidente.

Jorge Jose da Rocha Guaranho ao lado de Eduardo Bolsonaro — Foto: Reprodução/Redes sociais
Jorge Jose da Rocha Guaranho ao lado de Eduardo Bolsonaro — Foto: Reprodução/Redes sociais

Em outra postagem, em 2020, ele publicou uma foto em uma piscina, fazendo o sinal de armas de fogo com as mãos, gesto característico do presidente.

Segundo a Polícia Civil, o bolsonarista invadiu a festa de aniversário e matou a tiros o tesoureiro do PT Marcelo Aloizio de Arruda na madrugada do último domingo (10).

O policial penal também ocupava o cargo de secretário na diretoria da Associação Esportiva Saúde Física Itaipu, na Vila A, local onde aconteceu o aniversário do militante petista Marcelo Aloizio e posteriormente o assassinato do mesmo.

O boletim de ocorrências informa que Guaranho chegou no local de carro e que no veículo estavam também uma mulher e um bebê.

Segundo o documento, ele desceu do carro, armado, gritando: "Aqui é Bolsonaro!". De acordo com o boletim, o policial penal não era conhecido de ninguém na festa nem tinha sido convidado.

Ao ser atingido por Guaranho, Arruda, que estava armado, revidou e atingiu o policial. O estado de saúde do atirador era considerado grave até a última atualização.

O guarda municipal chegou a ser levado ao Hospital Municipal, mas não resistiu aos ferimentos.

Ainda segundo o boletim do caso, Guaranho chegou ao local de carro, acompanhado por uma mulher e um bebê. Em postagens recentes no Facebook, o policial penal mostra um recém-nascido, que os amigos na rede social identificam como sendo filho dele.

Eventualmente, o policial, que torce para o Vasco da Gama, posta também sobre futebol.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos