Quem é o CEO do Koo? Indianos tem trajetória diferente de Musk

Quem é o CEO do Koo? Indianos tem trajetória diferente de Musk
Quem é o CEO do Koo? Indianos tem trajetória diferente de Musk
  • Koo é um aplicativo indiano semelhante ao Twitter que vem ganhando notoriedade;

  • O microblog foi fundado pelos indianos Aprameya Radhakrishna e Mayank Bidawatka;

  • A parceria de longa data entre os dois executivos indianos começou ainda na TaxiforSure.

Enquanto Elon Musk comprou o Twitter motivado por mudanças pessoais que gostaria de implementar na plataforma, os executivos Aprameya Radhakrishna e Mayank Bidawatka tiveram a ideia de fundar o microblog Koo para ser um espaço onde o público indiano pudesse se expressar em idiomas locais.

O aplicativo, hoje, vem ganhando cada vez mais notoriedade entre os usuários em meio a montanha russa de emoções que vive o Twitter desde que Musk assumiu a gestão da plataforma.

A parceria de longa data entre os dois executivos indianos começou ainda na TaxiforSure, empresa fundada por Aprameya, onde Mayank trabalhava como consultor. Em 2016, os dois decidiram investir no mercado de aplicativos de idiomas regionais e fundaram a Vokal, que funciona como uma plataforma de resposta a perguntas em áudio semelhante ao Quora.

Quatro anos mais tarde, a parceria deu novos frutos e ambos fundaram o Koo, a plataforma de microblogging, que opera em hindi, inglês, punjabi, bangla e kannada e outros 10 idiomas falados na Índia. Em meio a mais de 50 aplicativos chineses sendo banidos e o número de usuários online disparando exponencialmente devido ao bloqueios liderados pela pandemia, Koo viu uma oportunidade de atrair muitos usuários. Políticos como Smriti Irani, Nitin Gadkari e Ravi Shankar Prasad, o jogador de críquete Virat Kohli e o ator Tiger Shroff, entre outros, verificaram os perfis de Koo.

“Continuaremos a investir em nosso produto com uma mentalidade de usuário em primeiro lugar e impulsionar ainda mais a independência digital para usuários na Índia e em todo o mundo”, afirmou Aprameya.

No início do mês, em meio às críticas a gestão de Elon Musk no Twitter, os executivos comemoraram o fato do Koo ter atingido a expressiva marca de mais de 50 milhões de downloads após pouco mais de 2 anos de funcionamento.

"Estamos muito entusiasmados por cruzar a marca de 50 milhões de downloads. Isso valida a demanda por uma rede social multilíngue construída com uma mentalidade de produto pioneira na Índia de incluir indianos falantes de idiomas no compartilhamento diário de pensamentos", disse Aprameya Radhakrishna, em comunicado.

Diante do sucesso da plataforma, Aprameya e Mayank começaram a construir ferramentas e tecnologia para ajustar seu produto na Índia para um público global com uma divulgação destinada a inscrever líderes mundiais, bem como seus seguidores.

“Queremos levar Koo aos Estados Unidos, Indonésia, Bangladesh, Malásia, Filipinas, Oriente Médio e África. Vemos uma oportunidade nos mercados não ingleses, bem como nos mercados ingleses, pois ambos não estão satisfeitos com o Twitter”, disse Aprameya ao Economic Times.