’Quem errou, que seja responsabilizado na forma da lei’, diz novo advogado de mãe de Henry

Paolla Serra
·1 minuto de leitura

A professora Monique Medeiros da Costa e Silva trocou, na tarde desta segunda-feira, dia 12, o advogado André França Barreto, que a defendia e ao namorado, o médico e vereador Jairo Souza Santos Júnior, o Dr. Jairinho (Solidariedade), no inquérito que apura a morte de Henry Borel Medeiros. Os advogados Thiago Minagé, Hugo Novais, Thaise Assad e Lucas Antunes entregaram na 16ª DP (Barra da Tijuca) uma procuração assinada pela moça dando poderes a seus novos representantes.

De acordo com Hugo Novais, o objetivo da defesa é que “a verdade seja trazida a tona”.

— Atuaremos com a seriedade e a serenidade que o caso nos exige. A família - pai e mãe - da Monique nos procurou e nos confiou a tarefa de defendê-la. Trabalharemos para que a verdade seja trazida à tona e, quem cometeu algum erro, deve ser responsabilizado sempre na forma da lei, nem mais, nem menos.

De acordo com os advogados, eles devem visitar a nova cliente nos próximos dias. Ela ocupa uma cela, desde a última quinta-feira, do Instituto Penal Ismael Sirieiro, em Niterói, na Região Metropolitana do Rio. Nessa manhã, Monique chegou a ser levada para o Hospital Penitenciário Dr. Hamilton Agostinho de Castro, no Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste da capital, depois de ser diagnosticada com uma infecção urinária.