'Quem fica surpreso ao ver homem assumir a cozinha parou no tempo', diz José Loreto

·2 minuto de leitura

José Loreto afirma que ainda está tentando "ficar sagaz" com as panelas. O ator de 37 anos tem aprimorado, nos últimos meses, um lado pouco conhecido pelo público que o acompanha em trabalhos na televisão: sócio da Temakeria & Cia, rede de restaurantes japoneses no Rio de Janeiro e em Niterói — e que abre, no fim de julho, uma nova filial na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio —, o artista conta, a seguir, sobre as recentes experimentações que tem realizado no fogão. E admite que ainda não aprendeu a cozinhar arroz, apesar de o ingrediente ser uma das bases da culinária oriental.

Você já disse que aproveitou o período de quarentena para colocar a mão na massa em funções que não exercia — o trabalho na obra de sua casa, por exemplo. Incrementou os talentos na cozinha também?

Com certeza. A cozinha foi tão forte quanto a obra da minha casa. O fato de não ter alguém para cozinhar para você te faz ou ficar muito básico ou sagaz na cozinha. Eu fiquei básico, mas tentei ficar sagaz.

O seu interesse por culinária é recente?

Isso nunca veio muito da infância. Sempre fiquei muito observador. E sempre quando eu precisei, quando eu morei sozinho, quando em algumas ocasiões eu precisava, eu me virava (na cozinha).

Já foi aquela pessoa que não sabia fazer nem arroz nem ovo frito?

Ovo frito não tem erro, e hoje em dia eu até invento algumas coisas com ovo. Fica uma delícia. Acho até que o meu carro-chefe é ovo. Qualquer coisa com ovo eu meto bronca. Já o arroz não é o meu forte.

Ainda há pessoas que se surpreendem ao ver um homem assumir a cozinha de casa?

Acho que não tem mais surpresa. Quem fica surpreso ao ver homem assumir a cozinha parou no tempo e está desazado da sociedade.

Como surgiu a ideia de abrir um restaurante?

A ideia veio de amigos de Niterói da época da escola. Eles já tinham aberto um restaurante e me chamaram para me unir ao grupo. Para mim, foi uma forma de investir em uma coisa que sempre gostei, que é a culinária japonesa, e com amigos. Agora, vejo cada vez mais potencial nesse investimento e quero seguir nessa linha de investimentos em gastronomia.

Há alguma receita especial que costuma fazer para a sua filha?

Tem uma receita que faço de peixe com legumes. Na mesma panela em que faço o meu peixinho, eu grelho o peixinho e depois coloco legumes dos mais diversificados e só depois eu venho com um temperinho, um pouco de sal e ervas. Fica uma delícia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos