'Quem recebe um botijão a cada dois meses vai receber um botijão a cada mês', diz Lira

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), afirmou nesta terça-feira (dia 28) que os beneficiários do vale-gás vão passar a receber um botijão de gás a cada mês, e não bimestralmente. Entretanto, o programa hoje prevê o pagamento de 50% do valor médio do botijão de 13kg, e não o preço inteiro.

Lira participou de uma entrega de casas em Maceió, ao lado do presidente Jair Bolsonaro. O presidente da Câmara destacou o aumento do vale-gás e do Auxílio Brasil, medidas que estão sendo discutidas pelo governo federal e por lideranças do Congresso, mas que ainda não foram aprovadas.

— Essa semana nasce já no Congresso, junto com o presidente Bolsonaro, a ideia do governo de dar a todos os integrantes do Renda Brasil (Auxílio Brasil) mais R$ 200 para ajudar nesse sofrimento. Para aprovarmos o dobro do vale-gás para os mais necessitados. Quem recebe um botijão de gás a cada dois meses vai receber um botijão a cada mês — disse Lira.

Criado no ano passado, o vale-gás é destinado a cerca de 5,5 milhões de famílias. O valor do benefício corresponde a 50% da média do preço do botijão de 13kg de gás de cozinha (GLP) e é pago a cada dois meses.

Hoje, o valor é de R$ 53, abaixo da média nacional do preço do produto. A ideia agora é aumentar o número de famílias beneficiadas e também o valor do auxílio. Além disso, o governo deve aumentar a periodicidade do pagamento.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos