Quem são os atuais donos do Twitter?

Elon Musk pode ser obrigado a ir até o final com a compra do Twitter (Onur Dogman/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
Elon Musk pode ser obrigado a ir até o final com a compra do Twitter (Onur Dogman/SOPA Images/LightRocket via Getty Images)
  • Ações do Twitter são detidas, em sua maioria, por investidores institucionais;

  • Elon Musk é um dos maiores acionistas da empresa;

  • Executivos e membros do conselho administrativo também possuem participações.

Com o fiasco da compra do Twitter por Elon Musk, que agora está indo aos tribunais para tentar fugir das obrigações contratuais de comprar a plataforma pela oferta de US$ 54,20 por ação, resta a pergunta: de quem o diretor executivo pretendia comprar a rede social?

O Twitter foi fundado em 2006, por Jack Dorsey, junto com Noah Glass, Biz Stone e Evans Williams, sendo estes os primeiros donos da plataforma de microblogs. Hoje em dia, no entanto, a rede social é propriedade de grandes investidores institucionais, como pode ser visto em um documento enviado no dia 12 de abril à Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos.

No início do ano, Elon Musk se tornou o maior acionista da empresa, detendo 9,2% das ações, mas em abril o Vanguard Group passou a sua frente, adquirindo uma participação de 10,3% dividida em vários fundos de investimento. Em terceiro lugar temos o Morgan Stanley Investment Management, um fundo de investimentos do banco Morgan Stanley, com 8,4%.

Para fechar os cinco maiores detentores de capital da empresa, temos as empresas de gestão de ativos BlackRock e StateStreet, ambas possuindo 4,75% do Twitter. Jack Dorsey, que atuava como CEO da empresa até o ano passado, ainda detém 2,4% das ações da rede social. Depois destes, diversos outros investidores institucionais e fundos de investimento possuem menores quantidades de ações da empresa.

Executivos também possuem boas participações na empresa. Nomes como o CEO Parag Agrawal, Ned Segal, Vijaya Gadde e Sarah Personette ganhariam entre US$ 32 milhões a US$ 7 milhões caso a compra de Musk aconteça.

Já os membros do conselho administrativo, Martha Lane Fox, Robert Zoellick, Omid Kordestani e Bret Taylor, atual presidente do conselho, receberiam entre US$ 1 milhão a US$ 50 milhões com base nas suas participações.

Em comparação, Jack Dorsey, que possui 2,4% do Twitter, receberia cerca de US$ 978 milhões caso a justiça americana force Elon Musk a comprar a rede social pelo preço oferecido, de US$ 54,20 por ação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos