Quem são os rivais do Palmeiras no Mundial de Clubes?

·3 min de leitura
DOHA, QATAR - FEBRUARY 11: A FIFA representative places the winner's trophy on a plinth on the pitch prior to the FIFA Club World Cup Qatar 2020 Final between FC Bayern Muenchen and Tigres UANL at the Education City Stadium on February 11, 2021 in Doha, Qatar. (Photo by David Ramos - FIFA/FIFA via Getty Images)
Taça do Mundial sendo exposta antes da final da edição de 2020 (Foto: David Ramos - FIFA/FIFA via Getty Images)

Com o título da Libertadores, o Palmeiras volta ao tão desejado Mundial de Clubes, que será disputado nos Emirados Árabes Unidos no início de 2022, ainda sem o detalhamento das datas.

Originalmente, o torneio seria disputado no fim de 2021 no Japão, mas a JFA decidiu desistir de sediar o torneio porque provavelmente não poderia receber torcida devido aos protocolos da pandemia no país. Com isso, a Fifa decidiu levar o torneio para os Emirados Árabes Unidos pela quinta vez na história.

O formato continua o mesmo dos anteriores, com os campeões das seis associações continentais e um representante local. Os campeões de América do Sul e Europa seguem entrando apenas nas semifinais, mas ainda não conhecem seus possíveis oponentes. O sorteio que decidirá o chaveamento acontecerá na próxima segunda (29).

Com isso, conheça quais são os possíveis rivais do Palmeiras na luta pelo título mundial e como eles garantiram suas vagas no torneio.

Europa

O representante do Velho Continente é o Chelsea, da Inglaterra. Os comandados de Thomas Tuchel fizeram uma Champions League impressionante e garantiram a vaga no Mundial ao bater os compatriotas do Manchester City na final por 1 a 0, com gol do alemão Kai Havertz, em partida disputada em maio. Os Blues tiveram 9 vitórias, 3 empates e apenas 1 derrota em toda a campanha.

América do Norte, Central e Caribe

Em outubro, o Monterrey, do México, se tornou campeão da Concacaf Champions League ao bater o rival local América por 1 a 0, com gol do argentino natualizado mexicano Rogelio Funes Mori. Para garantir a segunda participação em três anos, os Rayados venceram seis jogos e empataram apenas um no mata-mata do continente.

Ásia

O Al-Hilal, da Arábia Saudita, garantiu a segunda participação no Mundial em três anos ao vencer o AFC Champions League na última terça (23). Com o brasileiro Matheus Pereira em campo, os sauditas venceram o Pohang Steelers, da Coréia do Sul, por 2 a 0, com gols de Nasser Al-Dawsari e Moussa Marega. O time comandado pelo português Leonardo Jardim, que foi alvo do Flamengo recentemente, venceu 6 partidas, empatou uma e perdeu duas na competição.

África

O Al-Ahly, do Egito, defendeu seu título na CAF Champions League e volta ao Mundial pelo segundo ano seguido. Em julho, os egípcios bateram o Kaizer Chiefs, da África do Sul, por 3 a 0, na grande decisão, com gols de três jogadores locais: Mohamed Sherif, Mohamed Magdy e Amr El Solia. Para conquistar o título novamente, os Red Devils venceram 9 jogos, empataram três e perderam um.

Oceania

A Champions League da Oceania foi cancelada por causa das restrições impostas nos países membros por causa da pandemia. Com isso, a OFC repassou a vaga para o Auckland City, da Nova Zelândia, na base de méritos esportivos, levando em consideração os resultados de todas as principais ligas nacionais da confederação de 2016 a 2020.

Representante local

O Al Jazira foi o campeão da temporada 2020-21 da UAE Pro League e garantiu a vaga como representante do país local. Comandados pelo artilheiro Ali Mabkhout - 25 gols -, o Ankabout teve acampanha de 17 vitórias, 6 empates e 3 derrotas em 26 jogos.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos