Quem vai pagar a conta? Empresas usam imagem de Caio Castro sem autorização

  • Empresas utilizaram imagem de Caio Castro sem autorização

  • A polêmica surgiu depois de uma declaração do ator

  • Ele notificará as marcas que fizeram campanhas indevidas

Quem paga a conta? No jantar essa questão pode gerar polêmica, mas no setor jurídico serão as empresas que usaram a imagem do ator Caio Castro sem autorização.

Profissionais trabalham com comunicação sabem que uma das principais regras na hora de criar uma campanha publicitária é não utilizar a imagem das pessoas sem consentimento. Pior ainda se forem famosas.

"Todas as marcas e empresas que, indevidamente, usaram a imagem do ator e piloto Caio Castro serão notificadas e as indenizações serão destinadas para doação de cestas básicas às famílias carentes”, disse a assessoria do ator em nota.

A polêmica surgiu após Caio fazer uma declaração em uma entrevista para um podcast, na qual afirmou que se incomoda com a ideia de que o homem precisa sempre pagar a conta em um encontro: “Qual a diferença de pagar a conta e ter que pagar a conta? Me incomoda muito essa sensação de ter que sustentar, ter que pagar”, declarou.

A fala logo gerou polêmica e memes nas redes sociais. Enquanto as mulheres explicavam que um prato de comida não sustentava ninguém, algumas marcas tentaram pegar carona no assunto para fazer propagandas de produtos.

Empresas de diferentes setores fizeram brincadeiras. Uma pizzaria chegou a postar uma imagem dizendo "tá tão barato que até o Caio Castro vai pagar".

Apesar da proposta de irreverência, a lei não permite que empresas utilizem a imagem de alguém sem a devida autorização formal. Ao infringir essa legislação, a justiça pode pedir que as peças sejam retiradas de circulação e que as empresas paguem à pessoa que foi alvo das campanhas publicitária indenizações pelo anúncio.

Mas isso só vale para os casos em que não há autorização. Caio Castro mesmo ganhou dinheiro em cima da história toda. O ator fez uma publi (merchandising digital) de um economizar em restaurantes. Mas pode ser pouco provável que ele pague um jantar com o dinheiro que recebeu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos