Quem votou contra PEC dos Precatórios votou contra o Bolsa Família, diz Bolsonaro

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Presidente Jair Bolsonaro durante cerimônia no Palácio do Planalto
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

Por Lisandra Paraguassu

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro disse nesta terça-feira que os deputados federais que votaram contra a proposta de emenda à Constituição que altera a regra de pagamento dos precatórios, na análise da matéria em primeira turno, votaram contra os mais pobres do país.

"A gente não tem como, quebra o Brasil (pagar os precatórios). Porque tem que respeitar o teto, não tem orçamento. Inclusive quem votou contra o parcelamento do precatório votou contra o pessoal do Bolsa Família", afirmou Bolsonaro em entrevista ao jornal da Cidade Online.

O site bolsonarista é um dos investigados do inquérito das fake news que tramita no Supremo Tribunal Federal (STF).

A PEC abre espaço fiscal para o pagamento de um benefício social temporário de 400 reais até o final de 2022, ano em que Bolsonaro deverá tentar a reeleição.

O texto-base da PEC foi aprovado em primeiro turno na semana passada, mas a declaração de Bolsonaro vem no dia em que a Câmara deve concluir a análise, com a votação de destaques ao texto e o segundo turno.

Na primeira votação, o governo obteve 312 votos favoráveis, apenas quatro acima dos 308 necessários para aprovação de uma PEC, com a ajuda de deputados de partidos de oposição como o PSB e do PDT. No entanto, ambos, em reuniões na segunda, fecharam questão contra a PEC, o que pode dificultar a situação.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos