Queniana Brigid Kosgei lidera de ponta a ponta e vence a prova feminina da São Silvestre

Deu Quênia mais uma vez na prova feminina da corrida de São Silvestre 2019. Atual recordista mundial da maratona e uma das principais fundistas do mundo na atualidade, a jovem Brigid Kosgei venceu com facilidade a prova na manhã desta quarta-feira, com o tempo de 48 minutos e 54 segundos, apenas seis segundos acima do recorde entre as mulheres, que pertencia à também queniana Priscah Jeptoo, que terminou o percurso em 48 minutos e 48 segundos, em 2011.

A vitória de Kosgei mantém a hegemonia recente do Quênia na São Silvestre, com o país conquistando a quarta prova seguida, a 13ª nas 20 edições disputadas desde o ano 2000. A última brasileira a vencer a corrida foi a mineira Lucélia Peres, em 2006, na única ocasião em que o Brasil alcançou um dobradinha, com o também mineiro Franck Caldeira chegando na frente entre os homens.

Entre outras marcas, Kosgei tem dois títulos da Maratona de Chicago (quando bateu o recorde mundial no bicampeonato, com 2h 14m 04s) e é a mais jovem vencedora da Maratona de Londres, quando venceu a prova, disputada em fevereiro, com apenas 25 anos.