‘Querer destruir a universidade é um crime de lesa-pátria’, diz professor contra cortes na educação

Change.org
Daniel Peres coletou 1,6 milhão de assinaturas em apoio às universidades federais.

O plenário da Câmara dos Deputados foi na terça-feira (15), Dia do Professor, palco de debates em defesa da educação no Brasil. Parlamentares, professores, reitores e representantes de entidades estudantis, acadêmicas e de pesquisa se reuniram para denunciar a situação de cortes no orçamento que as universidades e institutos federais e o CNPq (Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico) vem enfrentando.

A sessão extraordinária contou com a participação do professor de filosofia da Universidade Federal da Bahia (UFBA), Daniel Tourinho Peres, que em maio lançou um abaixo-assinado contra o bloqueio de 30% nos recursos destinados pelo governo às despesas de custeio das universidades públicas e institutos federais. Aberta na plataforma Change.org, a campanha do docente acumula até o momento mais de 1,6 milhão de apoiadores.

Ao longo de mais de 4 horas, o debate se concentrou em denunciar o “desmonte” em curso na ciência, tecnologia e informação decorrente de medidas controversas tomadas pelo governo federal na área da educação. Desde o início do ano, foram congelados R$ 6,1 bilhões da verba repassada ao Ministério da Educação (MEC). Já o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC) sofreu um bloqueio de R$ 2,13 bilhões.

“As universidades brasileiras se constituem como um espaço privilegiado da sociedade pensar a si mesma, projetar o seu futuro. Querer destruir isso [a universidade], que é o patrimônio da sociedade brasileira, é um crime de lesa-pátria”, falou o professor Peres durante discurso na tribuna da Câmara. Em maio, o docente já havia levado ao Congresso Nacional sua preocupação com a preservação das universidades e institutos federais. Na ocasião, de forma simbólica, entregou as assinaturas recolhidas em sua petição a alguns deputados.

A pedido de Peres, o deputado João Carlos Bacelar (Podemos-BA) organizou a audiência da comissão geral. A ocasião serviu...

Continue a ler no HuffPost