Questão da OBMEP sobre Pinóquio viraliza: afinal, o personagem mentiu sobre chapéu? Descubra

A prova da 17ª Olimpíada Brasileira de Matemática em Escolas Públicas (OBMEP) foi um dos assuntos mais falados na tarde desta terça-feira no Twitter. Mas as polêmicas envolvendo questões foram, além da dificuldade, sobre uma questão em que não havia números, mas, na verdade, um problema de lógica. Era a questão do Pinóquio — famoso por seu nariz de madeira crescer ao contar mentiras — em que os alunos deveriam analisar uma fala do personagem sobre chapéus verdes. O GLOBO ouviu professores de Matemática, que resolveram a questão.

Após vídeo com uniforme: Estagiária da prefeitura é demitida após 'dancinha' publicada em rede social

Combate ao vírus: Leite materno é usado para tratar Covid-19 em paciente com doença rara

A questão orientava que os alunos considerassem válidas as seguintes afirmações: "Pinóquio sempre mente" e "Pinóquio diz: 'Todos os meus chapéus são verdes'". A partir disso, as alternativas foram:

a. Pinóquio tem pelo menos um chapéu

b. Pinóquio tem apenas um chapéu verde

c. Pinóquio não tem chapéus

d. Pinóquio tem pelo menos um chapéu verde

e. Pinóquio não tem chapéus verdes

O professor Gilcione Nonato Costa, do departamento de Matemática da UFMG explica como chegou à conclusão da questão de lógica:

— A primeira premissa é que o Pinóquio sempre mente. Quando ele faz a segunda afirmação, ela é falsa. Então se é falso que todos os chapéus são verdes, ele não tem chapéu, ou ele tem pelo menos um que não é verde — argumenta Gilcione, que chega à seguinte conclusão:

— Se ele não tivesse chapéu, ele tinha dito uma verdade. Então contrariaria a primeira afirmativa, de que ele mente. Logo, o Pinóquio tem pelo menos um chapéu, e ele não é verde.

Padre Fábio de Melo: Após críticas por aparência, religioso revela ter Síndrome de Ménière; entenda a doença

O professor Matheus Netto, que dá aulas de Matemática e Física em colégios e cursos do Rio de Janeiro, tenta explicar de maneira didática como resolveria a questão:

— Tentando usar a lógica matemática, a primeira sentença é pra negativar a segunda. “Negativar” seria trocar o sentido da frase. Ou seja, afirmar o oposto. Sendo assim, negativando a segunda a afirmação, (chega-se à conclusão de que) nenhum chapéu é verde. Isso significa que ele tem chapéus, mas nenhum deles é verde. Sendo assim, exclui-se as opções B, D e E. Entre as opções restantes, a correta é a letra A. Ele tem pelo menos um chapéu. A letra C diz que nem chapéu ele tem.

Ainda não entendeu? Calma: professores explicam a questão em vídeos

Se a resolução da questão do Pinóquio ainda lhe parecer confusa, confira abaixo alguns vídeos explicativos de canais nas redes sociais voltados para problemas de Matemática:

Pinóquio

Entre os assuntos mais comentados do dia, a questão do Pinóquio rendeu diversos tipos de comentários. Além de brincadeiras sobre a cor do seu chapéu não ter sido ensinada na escola, o personagem — um boneco de madeira que toda vez que conta uma mentira vê seu nariz aumentar de tamanho — foi alvo até de xingamentos.

A prova também gerou memes:

Desaparecidos na Amazônia: Entidade indígena e Defensoria pedem à Justiça para que União reforce buscas

A prova

Através do Twitter, diversos alunos compartilharam seus gabaritos preenchidos, identificando o nível da prova — que são diferenciadas por cores, de acordo com a série. Estudantes dos 6º e 7º anos do Ensino Fundamental realizam a prova amarela; 8º e 9º anos do Ensino Fundamental ficam com a prova rosa; e o Ensino Médio fez o caderno azul.

A OBMEP é aplicada desde 2005 e pretende estimular o estudo da Matemática e identificar jovens talentos da disciplina. Realizada pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), a iniciativa é a maior competição científica do país e alcança, nesta edição, 99,78% dos municípios brasileiros e mais de 54 mil escolas. A competição é promovida com recursos do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI) e do Ministério da Educação (MEC).

Alerta de fofura: Filhote de girafa em zoológico nos EUA chama atenção nas redes; veja vídeo

As provas são aplicadas e corrigidas pelas escolas, conforme as instruções e os gabaritos elaborados pelo IMPA. Os alunos têm duas horas e 30 minutos para resolver 20 questões.

Ao GLOBO, o IMPA disse que não é responsável pela aplicação das provas da primeira fase, que fica a cargo das escolas participantes. A primeira fase é um instrumento da escola para avaliar os alunos internamente e selecionar aqueles que vão representá-la na segunda fase da OBMEP.

Ainda segundo o instituto, o regulamento da OBMEP proíbe o uso de celulares durante a realização da prova e a divulgação das respostas. Se comprovada a violação, a escola e os alunos serão desclassificados. Em outras edições, já houve divulgação de questões falsas e de respostas incorretas para a prova.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos