Quinta da Boa Vista ganha biblioteca-quiosque para incentivar o prazer de ler

·3 minuto de leitura

RIO — Entre árvores e flores, livros! A Quinta da Boa Vista, em São Cristóvão, ganhou ares ainda mais poéticos com a inauguração do projeto “Quinteratura”, uma biblioteca-quiosque voltada para os públicos infantil e infantojuvenil. Nos jardins pelos quais passaram, no século XIX, os integrantes da Família Real portuguesa foi montada uma tenda da editora Colli Books, que também funciona como livraria e espaço para narração de histórias e eventos. A escolha do local não foi acaso. Tem sabor de infância e de memória afetiva para a escritora Isa Colli.

Criada no Bairro Imperial, mais precisamente na Rua São Luiz Gonzaga, Isa teve o parque municipal como cenário das suas brincadeiras de criança assim como da prática de atividades físicas durante a juventude e parte da idade adulta. Diante da tragédia que ocorreu ali —o incêndio do Museu Nacional, em 2 de setembro de 2018 —, ela arregaçou as mangas para dar a sua contribuição ao local histórico e democrático e que guarda muitas passagens da sua trajetória.

— Eu tenho uma relação de muito amor com a Quinta da Boa Vista. Sempre ia ao Museu Nacional para fazer pesquisas, caminhava por lá diariamente, visitava o Jardim Zoológico... Enfim, a Quinta faz parte de mim. Chorei uns três dias quando aconteceu o incêndio. Em seguida, escrevi “Incêndio no museu”, que é uma fábula sobre esta tragédia. Pouco depois, comecei a criar o projeto “Quinteratura”, que teve total apoio da prefeitura. É um sonho realizado — diz.

A biblioteca-quiosque funciona de quinta-feira a segunda-feira, das 9h às 17h. O desejo que saiu do papel e ganhou vida na Quinta da Boa Vista une diversos sentimentos para Isa, que atualmente vive em Bruxelas, na Bélgica, mas está passando uma temporada por aqui para acompanhar de perto os primeiros passos do “Quinteratura”.

— Quem trabalha com literatura sabe a dificuldade de entrar no mercado, de se manter atuante e de formar novos leitores. Fazer algo em prol da literatura significa muito para mim. Sou apaixonada por livros desde sempre. Ver a Quinta recebendo escolas públicas para visitar o nosso espaço é motivo de muita alegria. A literatura tem o poder de transformar vidas. Aliás, sem a literatura não existe vida — observa.

No espaço que criou na Quinta da Boa Vista, Isa convida as crianças a viajarem gratuitamente pelo universo das letras.

— Os livros ficam à disposição para a leitura gratuita das crianças. A única coisa que não se pode fazer é levar as obras para a casa. Mas quem quiser ficar o dia todo lendo livros no nosso quiosque, pode e deve ficar. Os que puderem e tiverem a intenção de comprar também têm essa opção — observa a escritora, que disponibiliza o perfil @collibooks, no Instagram, para quem quiser conhecer mais detalhes do projeto e da editora.

Autora de mais de 30 livros, Isa está lançando mais uma obra infantil, “Descobertas de Inaiá”.

— Conto a história de uma indígena criada no Alto Solimões (no Amazonas) que começa a frequentar a escola e descobre o mundo dos brancos. O livro fala sobre manifestações culturais e danças tradicionais de diversos povos e etnias — adianta Isa.

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos