Quiosque na Praia do Leme promove palestras sobre filosofia e doação de livros

Larissa Medeiros*
·2 minuto de leitura
Divulgação
Divulgação

RIO — Frequentar a Praia do Leme pode significar muito mais do que só curtir o sol à beira-mar. Há três anos, o projeto Lemelê, que funciona no quiosque Espaço A, próximo ao Hotel Hilton, procura fazer do ponto de encontro de turistas e moradores um lugar de acesso à cultura gratuita através da literatura e de palestras de filosofia.

O projeto, iniciado em 2017 na areia com a distribuição de livros grátis, foi ampliado e passou a sediar a conferência “Filosofia na praia”. O objetivo é discutir filosofia pré-socrática e moderna com professores especializados no tema. Jerônimo Moscardo, morador do Leme e idealizador do projeto, diz que os participantes aprenderam muito com a iniciativa.

— O mais legal é ser de graça! Hoje em dia, quando existe tanta comercialização, até do saber, ter um projeto como este nos toca o coração — diz.

As rodas de conversas eram realizadas presencialmente no quiosque, com mais de 150 pessoas por aula. Porém, com o isolamento social e a impossibilidade de aglomeração na orla, o debate vem sendo realizado em forma de lives no Facebook, com transmissão em dois sábados do mês, às 11h, pelo perfil do “Filosofia na praia”.

Além do ponto fixo no Leme, o projeto Lemelê já conseguiu atingir mais de duas mil pessoas graças ao acompanhamento das palestras pelo Facebook. E a transmissão rompe fronteiras, chegando a gente de outras partes do mundo, como atesta Jerônimo Moscardo:

— Nós temos participantes na África, na Inglaterra, no Canadá, na França, em outros lugares mundo afora e em diferentes cidades brasileiras. O interesse pelo projeto sempre foi muito positivo, seja através das rodas de conversa ou das doações de livros deixados no quiosque por moradores e turistas.

Este bate-papo ampliou-se tanto que se tornou livro. Com apoio da Orla Rio — concessionária responsável pela operação e manutenção dos quiosques —, o projeto adaptou as rodas de conversas para o papel. A versão de “Filosofia na praia” à venda nas livrarias foi editada pela outrasletras.

— O projeto foi ideal para manter ativa a nossa vida comunitária no Leme. Melhor ainda é ter a contribuição de moradores de outros bairros para continuar prosseguindo com a nossa iniciativa, que se apoia na generosidade e no entusiasmo de Maria Alice (dona do quiosque onde a iniciativa funciona), dos funcionários e de participantes de todas as idades que palestram nas aulas e contribuem com o acervo de doações — diz o idealizador.

Para realizar doações ou adquirir alguma obra disponível, basta comparecer ao quiosque, que abre diariamente às 7h, na orla do Leme.

*Estagiária, sob a supervisão de Milton Calmon Filho

SIGA O GLOBO-BAIRROS NO TWITTER (OGlobo_Bairros)