Quiz: o que fazer com o prêmio do BBB, de acordo com seu perfil de investidor?

“O que você faria? Aonde iria chegar?” Não é só sobre o jogo dentro do Big Brother Brasil que os versos de Paulo Ricardo em “Vida Real” podem fazer refletir. Já fora do experimento social, o ganhador do reality show continua tendo que fazer escolhas que podem definir seu futuro: como investir o dinheiro do prêmio, por exemplo.

A decisão depende do perfil de investidor de cada um. E o EXTRA traz, abaixo, um quiz elaborado pela estrategista financeira Jenni Almeida, para você se colocar no lugar de brother ou sister campeã e saber como deveria distribuir seus ganhos.

— O perfil conservador é a pessoa que não tem necessidade de ganhar muito, mas não quer correr riscos. O perfil arrojado quer aprender sobre Finanças, tem alguém que pode ajudar, aceita o risco de perder 0,5% pois pode ganhar 5%. E se a estratégia for bem montada, ele ganha — explica Jenni.

A recomendação dela, no entanto, mesmo para quem tem o perfil mais arrojado, é entrar nos investimentos de alto risco aos poucos:

— Começar a investir no perfil conservador por pelo menos um ano, dois anos, sentindo tudo que conquistou. Depois, vai para o moderado.

No caso de um ex-BBB, campeão ou não, é comum em pouco tempo ver o saldo da conta chegar à casa do milhão. Por isso, é importante ter um profissional para ajudá-lo a investir.

— Planejador financeiro e consultor de investimentos são profissionais independentes das instituições que vendem produtos financeiros. Eles ajudam a montar toda a carteira de investimentos. Para reconhecê-los, basta checar seus cadastros no site da Planejar, no primeiro caso, ou da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), no segundo — explica Carlos Castro, da Planejar.

Ele pontua que nada deve ser feito sem estratégia:

— O vencedor, por exemplo, tem uma boa oportunidade com a exposição pública para reforçar ainda mais suas entradas. O ideal é isso: não mexer no prêmio e continuar fazendo renda.

E na vida real?

De fora da casa mais vigiada do Brasil, é bem mais difícil se tornar milionário da noite para o dia. Ainda assim, o quiz de perfil de investidor continua válido. Mas a realidade deve se sobrepôr.

— A pessoa precisa analisar quanto gasta pra viver e se é pilar financeiro da sua casa. Quem pagará as contas no caso de emprego, doença ou morte? Então tem que ter uma boa reserva financeira, correspondente a um ano dos seus gastos mensais. Depois disso e de garantir a educação dos filhos, aí sim pode, gradualmente, fazer investimentos mais agressivos — diz Jenni.

Além das economias feitas no orçamento de casa, pode chegar dinheiro extra para investir do 13º salário ainda não comprometido, do FGTS resgatado numa demissão ou na aposentadoria, ou da venda de um carro ou imóvel. Depois de feita a reserva de emergência, há um passo a passo a cumprir.

— Traçar quais objetivos têm: aposentar mais cedo, comprar um carro, uma casa? — questiona Carlos Castro: — Precificando as metas, a pessoa deve colocá-las numa linha do tempo: de curto prazo, médio prazo e longo prazo. E aí, sim, para distribuir o seu dinheiro nessas três cestas, deve conhecer o seu perfil de investimento. Isso feito, o investimento vai ser mais inteligente e o investidor vai ter real clareza do que conseguirá fazer com o dinheiro, entendendo que ele não é infinito.

Para ingressar no universo dos investimentos moderados, já é recomendável o acompanhamento de um profissional em Finanças.

Faça o quiz

1- Qual frase mais se enquadra com seu estilo na hora de investir?

(a) Foco no rendimento mais alto, mesmo entendendo que isso representa maior risco para os meus investimentos.

(b) Equilíbrio é tudo! Busco as opções de melhor relação entre risco e retorno.

(c) Não quero riscos! Prefiro segurança em primeiro lugar, mesmo que para isso eu precise abrir mão de rendimentos maiores.

2 - O que é mais importante para você na hora de investir?

(a) Rentabilidade e Diversificação.

(b) Segurança e Tranquilidade.

3- Como você classifica seu conhecimento sobre investimentos?

(a) Não possuo.

(b) Básico: Conheço superficialmente o mercado de renda fixa e fundos de investimentos.

(c) Intermediário: Entendo um pouco sobre os ativos de renda variável e de derivativos, como ações.

(d) Avançado: Sou experiente no mercado financeiro e compreendo sobre diferentes classes de ativos, desde renda fixa até renda variável e derivativos.

4- Se algo inesperado acontece e seus investimentos se desvalorizam em 30%, como você reagiria?

(a) Venderia o mais rápido possível, evitando mais quedas, já que não quero me expor ao risco de investir em ativos muito voláteis no curto prazo.

(b) Entendo que corro um pouco deste risco para apenas uma parte da minha carteira de investimentos, mas não para todo o meu capital aplicado.

(c) Compreendo que meu patrimônio está sujeito a oscilações dessa magnitude e não está 100% protegido.

5 -Por quanto tempo você gostaria de deixar seu capital investido?

(a) Período menor que 1 ano.

(b) Entre 1 a 3 anos.

(c) Entre 3 a 5 anos.

(d) Acima de 5 anos.

6- Qual tipo de investimento você já fez ou tem? É permitido escolher mais de uma opção.

(a) Nunca investi.

(b) Poupança.

(c) Previdência Privada.

(d) Títulos de Renda Fixa.

(e) Fundos de Investimento.

(f) Bolsa de Valores e Derivativos.

7 - Sobre os seus valores aplicados, em quanto tempo você pretende utilizá-los?

(a) Nos próximos seis meses.

(b) Em até 12 meses.

(c) Não tenho previsão de utilizar os recursos.

Confira sua pontuação

1- A= 4 pontos; B = 2 pontos; C = 0,5 ponto.

2- A = 4 pontos; B = 1 ponto.

3- A = não pontua; B= 1 ponto; C= 2 pontos; D= 4 pontos.

4- A= 0,5 ponto; B= 2 pontos; C= 4 pontos.

5- A= 4 pontos; B= 2 pontos; C= 1 ponto; D= 0,5 ponto.

6- A= não pontua; B= 0,5 ponto; C= 1 ponto; D= 1 ponto; E= 2 pontos; F= 4 pontos.

7- A= 4 pontos; B= 2 pontos; C= não pontua.

Para você saber: Os pontos dados por resposta representam o quão agressiva ela é: sendo 0,5 ponto correspondente a uma resposta muito conservadora e quatro pontos, a resposta mais agressiva.

Veja o resultado

0 a 5 pontos: Conservador.

6 a 25 pontos: Moderado.

26 pontos ou mais: Arrojado.

E como investir o prêmio do BBB?

- Perfil Conservador: Tesouro Direto; títulos de renda fixa (CDBs, LCIs, LCAs, CRIs, CRAs); fundos de renda fixa.

Para quem está acostumado a colocar o dinheiro na poupança, o Tesouro Direto pode transmitir a mesma confiança de que os números não vão diminuir. Para o perfil conservador, o risco de perda é de 5% sobre o patrimônio investido, com retorno geralmente superior à inflação. É possível começar a investir a partir de R$ 30. Mas atenção às regras de cada produto: há alguns que permitem resgate rápido e outros que podem prender o dinheiro por um ano, por exemplo.

- Perfil Moderado: Títulos de renda fixa; fundos de investimento (renda fixa e multimercados); previdência privada VGBL.

O perfil consegue ter rendimento da taxa de juros do país, a Selic, mas om risco de perda fica em 10% do patrimônio investido. Para aumentar o risco dos investimentos, é preciso estudar e contar com um consultor. E se a estratégia de investimentos for bem montada, o cliente sai ganhando a longo prazo. O recomendado é aceitar não mexer no dinheiro por pelo menos 12 meses.

- Perfil Arrojado: Títulos de renda fixa; fundos de investimento (renda fixa, multimercados e internacionais); previdência privada VGBL; renda passiva com ações pagadoras de dividendos e fundos imobiliários.

O perfil arrojado pode ser muito bem recompensado, mas o risco de perda também pode ultrapassar 40% do patrimônio investimento. Por isso, é importante ter uma carteira bem pulverizada entre empresas e setores e focar a longo prazo, sem contar com o dinheiro por um prazo de menos de 24 meses. Este cliente precisa de acompanhamento profissional, e consumir material sobre economia semanalmente.