Réveillon: Rio terá 'Qr Code' para denunciar violência contra a mulher

·1 min de leitura

RIO — A secretaria de Políticas e Promoção da Mulher da prefeitura do Rio implanta no réveillon de Copacabana a primeira etapa da campanha de enfrentamento à violência contra a mulher "Rio + Seguro para Mulheres". Em diversos pontos do bairro na noite da virada, como nas torres de música e nos banheiros femininos haverá um QR Code que levará o usuário a uma página de como e onde pedir ajuda em casos de violências contra a mulher.

O site riomaisseguro.rio.rj.gov.br está disponível em outros três idiomas além do português: inglês, espanhol e francês, e foi desenvolvido em parceria com a Organização Internacional das Migrações (OIM) da ONU.

Segundo a secretaria de Promoção da Mulher, a campanha foi criada após notificações de mulheres migrantes. A página da internet também tem informações sobre quais são as violências de gênero. O projeto de levar o QR Codes a áreas sensíveis deve ser ampliado para o restante da cidade em 2022.

— Esta é apenas uma das ações da nossa secretaria com foco na independência e na segurança da mulher que estiver no Rio de Janeiro. Só neste ano, atendemos mais de 23 mil mulheres em situação de violência e de vulnerabilidade — afirma a secretária Joyce Trindade.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos