Rússia acusa EUA de "jogar lenha na fogueira" ao entregar armas à Ucrânia

SÃO PAULO, SP (UOL/FOLHAPRESS) - A Rússia acusou nesta quarta-feira (1) o governo dos Estados Unidos de "jogar lenha na fogueira" após o anúncio da entrega de mísseis americanos à Ucrânia, para responder à ofensiva do presidente russo, Vladimir Putin.

"Nós acreditamos que os Estados Unidos jogam lenha na fogueira de maneira deliberada (...) As entregas [de armas] não encorajam as autoridades ucranianas a retomar as negociações de paz", disse o porta-voz da presidência russa, Dmitri Peskov.

A guerra entra em seu 98º dia com a situação mais difícil, segundo Zelensky, no Donbass, área no leste com separatistas pró-Rússia. Os russos teriam ampliado o controle sobre a cidade de Sievierodonetsk, na região de Lugansk, segundo o governador local Sergey Gaidai, que relatou ataques contra a cidade mas indicou que tropas ucranianas continuam lutando pelo território.

Os novos envios de armas americanas à Ucrânia —que incluem um sistema de foguetes de lançamentos múltiplos— aumentam o risco de um confronto militar entre Rússia e Estados Unidos, disseram autoridades de Moscou.

"Qualquer entrega de armas que continue, ou que aumente, aumenta o risco de tal acontecimento", disse o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Riabkov, em declarações à agência RIA Novosti, depois de ser questionado sobre um possível conflito armado entre Washington e Moscou.

O governo dos Estados Unidos anunciou ontem o envio à Ucrânia dos sistemas Himars (High Mobility Artillery Rocket System), que permitem lançamentos múltiplos de foguetes e têm alcance de 80 quilômetros. Embora não sejam sistemas de longo alcance, estes representam um reforço significativo das capacidades ucranianas.

Autoridades ucranianas também relataram ataques em pontos das regiões de Donetsk, Dnipropetrovsk e Kharkiv. Para Zelensky, Sievierodonetsk é um dos epicentros do confronto no momento, junto com a vizinha Lysychansk e Kurakhove, cidade da região de Donetsk.

Nesta quarta-feira, 1º de junho, é a data da comemoração do Dia das Crianças na Ucrânia. Órgãos da Ucrânia relembraram as 243 crianças que morreram durante a invasão russa, como o serviço de emergências da Ucrânia, que disse que é "difícil" compreender tais perdas.

Rússia não descarta conversa entre Putin e Zelensky

A Rússia disse ainda não descartar uma reunião entre o presidente Putin e seu homólogo ucraniano, Volodymyr Zelensky, mas ressaltou que qualquer conversa desse tipo precisava ser preparada com antecedência.

Segundo ele, as pessoas nas regiões ucranianas de Kherson, Zaporizhzhia e Donbashhia, ocupadas pela Rússia, devem decidir seu próprio futuro e que o Kremlin não duvida que eles tomarão a "melhor decisão". A Ucrânia disse anteriormente que a anexação das regiões pela Rússia colocaria fim às conversações de paz entre os dois lados.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos