Rússia afirma que destruiu grande quantidade de armas entregues à Ucrânia por países ocidentais

Soldados ucranianos em tanque perto de Sloviansk, leste do país em 26 de abril de 2022 (AFP/Yasuyoshi CHIBA) (Yasuyoshi CHIBA)

O ministério russo da Defesa afirmou nesta quarta-feira (27) que destruiu uma "grande quantidade" de armas fornecidas à Ucrânia pelos Estados Unidos e os países europeus, durante um bombardeio no sudeste do país.

"Hangares com grande quantidade de armas e munições estrangeiras, entregues às forças ucranianas pelos Estados Unidos e países europeus, foram destruídos com mísseis de alta precisão Kalbir, disparados a partir do mar contra a fábrica de alumínio de Zaporizhzhia, sudeste da Ucrânia", afirmou o ministério em um comunicado.

A nota não informa o tipo de armamento destruído no ataque.

O exército russo também afirmou que bombardeou 59 alvos na Ucrânia.

Destes, 50 abrigavam tropas e quatro eram depósitos de munição.

O anúncio acontece após a reunião, na terça-feira, de representantes de quase 40 países na Alemanha, a convite dos Estados Unidos, para discutir sobre como reforçar a defesa da Ucrânia.

Estados Unidos, Reino Unido, França e República Tcheca se negaram inicialmente a fornecer armas de ataque à Ucrânia, mas mudaram de opinião.

O exército ucraniano reconheceu nesta quarta-feira que as tropas russas avançam no leste do país e conquistaram várias localidades da região de Kharkiv e do Donbass. O ministério russo da Defesa não comentou a informação.

bur/at/jvb/zm/fp

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos