Rússia ainda não chegou ao pico da pandemia, alerta Putin

O presidente russo Vladimir Putin em videoconferência em Moscou

O presidente russo, Vladimir Putin, afirmou nesta terça-feira (28) que o país ainda não alcançou o pico da pandemia de coronavírus.

Mesmo assim, Putin planeja a suspensão progressiva do confinamento, a partir de 12 de maio.

"A situação continua sendo difícil. Os especialistas e os cientistas, com os quais estamos em contato permanente para verificar nossos planos e medidas, dizem que ainda não se alcançou o pico", declarou Putin, em uma reunião com governadores transmitida pela televisão.

A Rússia registrou milhares de novas infecções diárias nas últimas semanas e, na terça-feira, teve 93.558 casos e 867 mortes, a maioria em Moscou.

Segundo Putin, a Rússia conseguiu aumentar sua capacidade de produção para poder fabricar 2.500 respiradores artificiais e 8,5 milhões de máscaras de proteção por mês a partir de maio.

A produção dos testes de triagem será multiplicada por nove e 150 mil serão realizadas por dia, acrescentou.