Rússia anuncia sanções contra autoridades europeias por caso Navalny

·1 minuto de leitura
O opositor russo Alexei Navalny

A Rússia anunciou nesta terça-feira (22) que vai adotar sanções contra autoridades europeias, em resposta às medidas adotadas em outubro pela União Europeia (UE) após o envenenamento do opositor Alexei Navalny.

As medidas são anunciadas um dia depois da divulgação de uma conversa telefônica na qual Navalny afirma que desmascarou um agente dos Serviço Federal de Segurança (FSB) russo para que admitisse o seu envenenamento.

O ministério russo das Relações Exteriores chamou de "inaceitáveis" as sanções que afetam desde outubro vários dirigentes russos, incluindo o diretor do FSB, "sob o pretexto de suposta participação no incidente vinculado com o cidadão Navalny".

As novas sanções foram anunciadas aos representantes das embaixadas da França, Alemanha e Suécia, convocados ao ministério russo nesta terça-feira.

Os três países afirmaram que identificaram uma substância neurotóxica do grupo Novichok no organismo do opositor, quando ele estava hospitalizado em Berlim.

O porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, voltou a criticar o opositor Navalny nesta terça-feira.

"Me permito expressar uma opinião pessoal: o enfermo sofre manifestamente de mania de perseguição e (...) vários sintomas de megalomania", declarou Peskov.

alf/pop/bl/zm/fp