Rússia aprova produção de segunda dose da vacina Sputnik V na Argentina

·1 minuto de leitura
Trabalhador de saúde manipula teste contra a covid-19 em um hospital na Argentina, em 13 de abril de 2021

O instituto Gamaleya de Moscou aprovou a produção da segunda dose da vacina Sputnik V contra a covid-19 na Argentina, após um controle de qualidade bem-sucedido dos testes enviados pelo país sul-americano, informou nesta terça-feira (3) o Fundo Russo de Investimentos Diretos (RDIF) em um comunicado conjunto com um laboratório argentino.

"A vacina Sputnik produzida na fábrica da empresa (argentina) Richmond estará disponível para vacinação na Argentina a partir da semana que vem após um bem-sucedido controle de qualidade de testes no instituto Gamaleya em 3 de agosto", diz o comunicado.

O anúncio ocorre após uma reclamação da Argentina por atrasos na entrega da segunda dose desse imunizante, que compreende duas injeções diferentes e não intercambiáveis.

"O laboratório Richmond planeja produzir mais de 3 milhões de doses do segundo componente da Sputnik V em agosto. Nesta semana, a empresa começará a fornecer ao governo da Argentina 150.000 doses do segundo componente da vacina Sputnik V produzida localmente", afirma o texto do RDIF e Richmond.

A Argentina fechou um acordo com a Rússia para o fornecimento de cerca de 30 milhões de doses da Sputnik V, das quais recebeu cerca de 11,86 milhões. Até agora, chegaram 9,37 milhões do primeiro componente, mas apenas 2,49 milhões do segundo componente da Sputnik V.

Nas últimas semanas, o governo argentino acelerou a campanha de vacinação para completar os esquemas de duas doses, devido ao medo das consequências da chegada da cepa Delta da covid-19, que foi detectada na semana passada pela primeira vez no país.

A Argentina registra 4,95 milhões de casos e mais de 105.000 mortes desde o início da pandemia.

al-mar/mb/aa

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos