Rússia aumenta restrições diante da piora da pandemia

·1 minuto de leitura
Mulher de máscara em uma transvia de Moscou, em 23 de outubro de 2020
Mulher de máscara em uma transvia de Moscou, em 23 de outubro de 2020

As autoridades russas anunciaram, nesta terça-feira (27), que estão reforçando as medidas contra o coronavírus, incluindo o uso obrigatório de máscara em locais públicos e as recomendações para se limitar as saídas noturnas.

De acordo com um documento publicado pela autoridade de saúde russa Rospotrebnadzor, a partir de agora, os russos terão de usar uma máscara "em lugares lotados, transportes públicos, táxis, estacionamentos e elevadores".

Também se aconselha que, entre 23h e 6h, eventos públicos sejam proibidos, e restaurantes, fechados. 

No Instagram, a Rospotrebnadzor especificou que a aplicação dessas recomendações dependerá das autoridades regionais.

Essas novas medidas, que entrarão em vigor na quarta-feira (28), surgem em meio a um forte aumento de novos casos diários de contágio de covid-19 na Rússia.

Na terça-feira, as autoridades anunciaram 320 mortes nas últimas 24 horas, um recorde. O número de novas infecções atingiu 16.550. 

A Rússia é o quarto país mais afetado pela pandemia, com mais de 1,5 milhão de casos e mais de 26.500 óbitos. Moscou e sua região são o principal foco da doença no país. 

No final de setembro, as autoridades de Moscou já aconselhavam as pessoas com mais de 65 anos a ficarem em casa. 

Apesar do aumento das infecções, as autoridades russas afirmam que a situação está sob controle e querem evitar novas medidas rígidas de confinamento, que destruíram uma economia já abalada antes da pandemia.

pop/rco/esp/es/zm/tt