Rússia condena atentado de Cabul 'nos mais duros termos'

·1 minuto de leitura
Socorristas atendem homem ferido nos atentados nos arredores do aeroporto internacional de Cabul, em 26 ago. 2021 (AFP/Wakil KOHSAR)

A Rússia condenou, nesta sexta-feira (27), "nos mais duros termos", o atentado suicida reivindicado pelo grupo Estado Islâmico (EI), cometido ontem nos arredores do aeroporto de Cabul e que deixou 85 mortos - declarou o porta-voz do Kremlin, Dimitri Peskov.

"Infelizmente, as pessimistas previsões que antecipavam que grupos terroristas, em especial o EI, iriam se aproveitar do caos do Afeganistão se confirmaram", disse Peskov à imprensa.

"O perigo é muito grande para todos (...)", acrescentou o porta-voz, que classificou como uma "notícia muito triste" o número de mortos.

Pelo menos 85 pessoas morreram, incluindo 13 soldados americanos, e mais de 160 ficaram feridas no atentado cometido ontem no aeroporto de Cabul.

Tudo isso, completou Peskov, "soma tensões" no Afeganistão, país onde os talibãs recuperaram o poder em 15 de agosto, após uma meteórica campanha militar.

A Rússia tem-se posicionado com cautela em relação ao novo governo talibã. Nesse sentido, ao contrário de outras nações ocidentais, não esvaziou sua embaixada no Afeganistão.

mp-acl/emg/spm/me/zm/tt

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos