Rússia confirma mortes após naufrágio de cruzador semana passada, diz RIA

·1 min de leitura
Comandante da marinha russa, almirante Nikolai Yevmenov, se reúne com membros da tripulação do cruzador Moskva em Sevastopol

(Reuters) - O Ministério da Defesa da Rússia confirmou nesta sexta-feira pela primeira vez que houve mortes entre os membros da tripulação do cruzador de mísseis Moskva, que explodiu e naufragou semana passada, segundo indicou uma reportagem da agência de notícias RIA.

A Rússia inicialmente disse que toda a tripulação do navio havia sido retirada após a explosão de munição desencadeada por um incêndio devastar o Moskva, carro-chefe de sua frota no Mar Negro.

“Tentativas da tripulação de apagar o fogo não foram bem-sucedidas”, disse o Ministério da Defesa, segundo a RIA.

“Durante os esforços para estabilizar o navio, um homem morreu e outros 27 membros da tripulação desapareceram. Os outros 396 membros foram retirados.”

A Ucrânia diz que atingiu a embarcação com um míssil anti-navio.

No último sábado, o Ministério da Defesa publicou imagens do que disse ser o chefe da Marinha se reunindo com cerca de 100 membros da tripulação do Moskva.

(Reportagem de David Ljunggren)

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos