Rússia cria departamento para implementar lei marcial

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Apesar de negar sistematicamente mobilização geral ou lei marcial devido à Guerra da Ucrânia, que chama apenas de operação militar especial, o governo da Rússia anunciou nesta quarta-feira (8) a criação da Diretoria Principal de Resposta Rápida —um departamento do Ministério do Interior dedicado à implementação coordenada de uma lei marcial, quando as liberdades civis são restringidas e recursos direcionados a uma finalidade específica (lidar com uma catástrofe, guerras etc.).

Segundo o porta-voz do Kremlin, Dmitri Peskov, a criação "reflete demandas correntes", voltando depois a negar que haverá lei marcial.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos