Rússia denuncia violação de 'etiqueta diplomática' por divulgação de conversa entre Putin e Macron

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, criticou nesta quarta-feira a divulgação feita por um canal de televisão francês de uma conversa entre o presidente do país, Vladimir Putin, e o francês Emmanuel Macron, quatro dias antes do início da ofensiva de Moscou na Ucrânia.

“A etiqueta diplomática não prevê vazamentos unilaterais de (tais) gravações”, disse Lavrov durante uma viagem ao Vietnã.

Guerra da Ucrânia: Itamaraty confirma mortes de brasileiros que estavam como voluntários no país

Promessa de anistia e salários de R$ 17 mil: Rússia está recrutando detentos para lutar na guerra na Ucrânia, revela imprensa local

A conversa telefônica de nove minutos entre os dois, marcada pela tensão, foi divulgada em um documentário do canal France 2, que retratou a mediação do conflito por parte do presidente francês.

Lavrov disse que a Rússia “não tem nada do que se envergonhar pelo conteúdo” da conversa entre os dois líderes.

“Nós, em princípio, lideramos negociações de tal forma que nunca temos nada do que nos envergonhar. Nós sempre falamos o que pensamos, estamos preparados para responder por nossas palavras e explicar nossa posição”, disse.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos