Rússia diz que relações com EUA estão no ponto mais baixo na história

Porta-voz do Kremlin Dmitry Peskov

(Reuters) - A Rússia disse nesta sexta-feira que as relações com os Estados Unidos estão no ponto mais baixo da história, descartando a ideia de que os dois lados podem reverter a situação na metade do mandato do presidente dos EUA, Joe Biden.

"As relações bilaterais estão provavelmente em seu ponto mais baixo na história, infelizmente", disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, a repórteres.

"Não há esperança de melhora no futuro próximo."

Os laços fracos entre EUA e Rússia ficaram ainda mais tensos no ano passado, quando a Rússia invadiu a Ucrânia, levando Washington e seus aliados a responder com uma série de sanções contra a economia russa.

Os EUA também forneceram a Kiev apoio econômico e militar significativo, atraindo a condenação de autoridades russas que acusam Washington de desempenhar um papel direto no conflito.

Embora sucessos diplomáticos ocasionais tenham ocorrido, incluindo trocas de prisioneiros envolvendo o veterano fuzileiro naval Trevor Reed e a estrela do basquete Brittney Griner, dos EUA, o contato de alto nível tem sido escasso.

As negociações entre os dois países sobre a retomada das inspeções sob o novo tratado de limitação de armas nucleares Start foram canceladas de última hora em novembro, enquanto o Kremlin minimizou a ideia de discussões presenciais entre Biden e o presidente Vladimir Putin, que se encontraram pela última vez pessoalmente em Genebra, em junho de 2021.

"Os últimos dois anos foram, apesar das tímidas expectativas iniciais relacionadas a Genebra... muito ruins para as relações bilaterais", disse Peskov.

(Reportagem da Reuters)