Rússia diz que resolução proposta na ONU sobre ataque químico na Síria é "inaceitável, diz Interfax

Homem respira com máscara de oxigênio após suposto ataque de gás na cidade de Khan Sheikhoun, na Síria. 04/04/2017 REUTERS/Ammar Abdullah

MOSCOU (Reuters) - Uma resolução proposta na Organização das Nações Unidas (ONU) sobre um ataque com armas químicas na Síria é "inaceitável" para a Rússia, disse uma porta-voz do Ministério de Relações Exteriores russo, segundo a agência de notícias Interfax, nesta quarta-feira.

"Não acreditamos que seja conveniente passar a resolução sobre o ataque de armas químicas em sua forma atual", disse a porta-voz Maria Zakharova.

Estados Unidos, França e Reino Unido apresentaram o esboço de um comunicado do Conselho de Segurança da ONU condenado o ataque e cobrando uma investigação. A Rússia tem o poder de vetá-lo, como tem feito em todas as resoluções anteriores contrárias ao regime do presidente sírio, Bashar al-Assad.

A Rússia já indicou que irá publicamente defender Assad, e disse que o incidente químico que matou dezenas de pessoas foi causado provavelmente por um vazamento de um depósito controlado por rebeldes sírios.

(Reportagem de Polina Devitt)