Rússia diz querer resposta urgente dos EUA sobre garantias de segurança

·1 min de leitura
Bandeiras russa e norte-americana

Por Tom Balmforth e Maria Kiselyova e Dmitry Antonov

MOSCOU (Reuters) - A Rússia disse nesta segunda-feira que precisa de uma resposta urgente dos Estados Unidos a respeito de suas exigências abrangentes de segurança e voltou a alertar para uma possível reação militar a menos que veja uma ação política para apaziguar suas preocupações.

Moscou, que tensiona o Ocidente com uma concentração de soldados perto da fronteira com a Ucrânia, revelou na semana passada uma lista de propostas de segurança que quer negociar, incluindo uma promessa de que a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) abdicará de qualquer atividade militar na Europa Oriental e na Ucrânia.

Os EUA dizem que algumas das propostas russas são obviamente inaceitáveis, mas que responderá em algum momento desta semana com propostas mais concretas sobre o formato de quaisquer conversas.

Konstantin Gavrilov, um diplomata russo em Viena, disse que as relações entre seu país e a Otan chegaram a um "momento da verdade".

"A conversa precisa ser séria e todos na Otan entendem perfeitamente bem, apesar de sua força e seu poder, que uma ação política concreta precisa ser tomada, caso contrário a alternativa é uma reação militar-técnica e militar da Rússia", disse ele, segundo citação da agência de notícias RIA.

A reação norte-americana provavelmente moldará o cálculo russo a respeito da Ucrânia, o principal ponto de atrito nas relações entre a Rússia e o Ocidente.

EUA e Ucrânia dizem que a Rússia pode estar preparando uma invasão à ex-República soviética, o que o governo russo nega.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos