Rússia faz ultimato a soldados ucranianos em Mariupol para que se rendam

·1 min de leitura

A Rússia fez um ultimato neste domingo (17) para que os últimos soldados ucranianos que resistem em Mariupol se rendam e entreguem as armas. Moscou afirma controlar a maior parte da cidade, após semanas de combates.

“Todos os que abandonarem as armas terão a garantia de ter as vidas salvas”, afirmou o Ministério russo da Defesa no Telegram. “É a única chance de vocês”, ameaçou.

De acordo com o presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, em um vídeo divulgado em redes sociais na noite de sábado (16), a situação em Mariupol é “desumana”. Zelensky reiterou o pedido para que os países ocidentais forneçam “imediatamente” armas pesadas para reduzir a pressão russa sobre a cidade.

Em entrevista a um site de notícias, o presidente ucraniano afirmou que "a eliminação" de soldados ucranianos em Mariupol, "acabaria com qualquer negociação de paz" com Moscou.

A conquista da cidade seria uma vitória importante para os russos porque permitiria consolidar os ganhos territoriais de Moscou nas costas do Mar de Azov, que liga a região do Donbass à Crimeia, anexada à Rússia em 2014.

As negociações entre a Rússia e a Ucrânia estão paralisadas há vários dias e chegaram a um ponto extremamente difícil, de acordo com representantes ucranianos. Já o presidente russo, Vladimir Putin, acusou Kiev de falta de coerência.

O exército russo também anunciou ter bombardeado e destruído, neste domingo, outra fábrica de armamentos ucraniana nas proximidades de Brovary, subúrbio de Kiev.

Suspensão de corredores humanitários

(Com informações de agências de notícias)


Leia mais

Leia também:
Guerra na Ucrânia: qual o potencial risco do uso de armas nucleares?
Zelensky ameaça cancelar negociações com a Rússia em caso de "eliminação" de soldados ucranianos em Mariupol
Moscou volta a bombardear Kiev e proíbe premiê britânico de entrar na Rússia

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos