Rússia inaugura estação de satélite concorrente do GPS na Nicarágua

O diretor-geral da agência espacial russa Roscosmos, Igor Komarov

A Rússia inaugurou uma nova estação de satélites na Nicarágua que operará seu sistema de navegação global GLONASS, projetado para concorrer com o GPS americano, segundo autoridades.

Igor Komarov, chefe da agência espacial russa Roscosmos, saudou na quinta-feira o momento de abrir "uma nova página nesta história", informou o site de notícias estatal da Nicarágua 19 de Julio.

A estação construída na cidade de Nejapa, no sul da Nicarágua, sob um acordo de 2015, receberá sinais de satélite de "alta precisão" que ajudarão em épocas de desastres, apoiarão a navegação de barcos e navios no país e auxiliarão na luta de Manágua contra narcotraficantes.

Trata-se da primeira estação do GLONASS na América Central, acrescentou.

A Nicarágua, presidida pelo ex-guerrilheiro marxista Daniel Ortega, é crítica à política americana, mas mantém relações comerciais com o país, e tem bons laços políticos com a Rússia, China, Irã e Venezuela.

O GLONASS é o segundo maior sistema de navegação por satélite, depois do Sistema de Posicionamento Global (GPS) americano. Ambos têm múltiplos usos civis e militares.

O filho de Ortega e assessor presidencial Laureano Ortega participou da cerimônia na quinta-feira, e disse que a estação do GLONASS é "um projeto estratégico" entre a Nicarágua e a Rússia.