Rússia intensifica ofensiva contra a Ucrânia

Um ataque russo na sexta-feira deixou uma cratera de dois metros e meio na praça central em Kramatorsk, uma cidade e centro administrativo do Donbas no leste da Ucrânia.

Por todo o país, as autoridades ucranianas relataram novos ataques de mísseis e bombardeamentos no sábado que mataram pelo menos mais 16 civis, mortes que vieram depois da forças militares russas terem anunciado que estavam a intensificar a ofensiva contra o país vizinho.

Kharkiv, a segunda maior cidade da Ucrânia, assistiu a bombardeamentos especialmente severos nos últimos dias.

Pelo menos três civis foram mortos e mais três ficaram feridos no sábado, num ataque noturno com foguetes russos contra a cidade ucraniana de Chuhuhuiv, no norte da Ucrânia, que fica próximo a Kharkiv.

Igor Konashenkov, porta-voz do Ministério da Defesa russo, anunciou que as forças russas atacaram também uma base provisória de tropas ucranianas em Mykolaiv, no sul do país, causando mais de 200 mortos.

Segundo o porta-voz militar russo Igor Konashenkov, "nacionalistas e mercenários" foram eliminados.

Além disso, 13 peças de equipamento militar utilizadas pelas forças armadas ucranianas teriam sido igualmente destruídas, acrescentou.

Os novos ataques russos atingiram áreas no norte, no leste e no sul da Ucrânia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos