Rússia multa Google em US$ 387 mi por não deletar conteúdo considerado ilegal

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - A Rússia condenou a Alphabet, empresa proprietária do Google, ao pagamento de US$ 373 milhões (R$ 2 bi) nesta segunda-feira (18), alegando falhas na remoção de conteúdos considerados ilegais por Moscou, de acordo com a agência Interfax.

O novo capítulo da batalha judicial acirra o conflito russo com a empresa -no final do ano passado, Moscou também multou o Google em US$ 7,2 bilhões.

Nos primeiros meses deste ano, o governo de Vladimir Putin confiscou a conta bancária da unidade russa do Google, impossibilitando o pagamento de funcionários e levando a empresa a tomar medidas para evitar falência.

O Roskomnadzor, órgão russo que regula os meios de comunicação, afirmou no mês passado que o YouTube (também da Alphabet) estaria deliberadamente espalhando informações falsas sobre a Guerra da Ucrânia e teria permitido conteúdo que promove "visões extremistas".

O Google, que pode recorrer da decisão, ainda não se manifestou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos