Rússia nega qualquer envolvimento em ciberataque contra Yahoo

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Kremlin negou nesta quinta-feira (16) qualquer envolvimento russo em um ciberataque em massa contra o grupo de internet Yahoo atribuído pelas autoridades americanas a dois membros dos serviços secretos russos (FSB).

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse que a Rússia não recebeu nenhuma informação oficial sobre as acusações e que recolheu tudo o que sabia sobre o caso a partir de relatos da mídia.

"É impossível que uma administração russa, incluindo o FSB, esteja oficialmente envolvida em atos ilegais no ciberespaço", declarou à imprensa o porta-voz.

Dois agentes do serviço russo da inteligência e dois hackers foram formalmente acusados nesta quarta-feira de um ciberataque em 2014 contra o sistema Yahoo que afetou 500 milhões de usuários, anunciou o Departamento de Justiça dos EUA.

Juntos, os quatro homens enfrentam 47 acusações criminais, incluindo conspiração, fraude de computador, espionagem econômica, roubo de segredos comerciais e roubo de identidade agravado, de acordo com as autoridades americanas.