Rússia nomeia maior autoridade militar para supervisionar operação na Ucrânia

Chefe do Estado-Maior das Forças Armadas russas, Valery Gerasimov

(Reuters) - O ministro da Defesa da Rússia, Sergei Shoigu, nomeou o chefe do Estado-Maior, Valery Gerasimov, nesta quarta-feira, para supervisionar a campanha militar na Ucrânia, na mais recente reformulação da liderança militar de Moscou.

Gerasimov, como Shoigu, enfrentou duras críticas dos blogueiros militares da Rússia por vários contratempos no campo de batalha e pelo fracasso de Moscou em garantir a vitória em uma campanha que o Kremlin esperava levar pouco tempo.

Em um comunicado, o Ministério da Defesa disse que Shoigu havia nomeado Gerasimov como comandante do grupo de forças combinadas para a "operação militar especial" na Ucrânia. É a posição mais importante entre os generais do campo de batalha da Rússia.

Em outubro passado, a Rússia colocou Sergey Surovikin, apelidado de "General Armageddon" pela imprensa russa por sua suposta crueldade, no comando geral das operações na Ucrânia após uma série de contraofensivas das forças ucranianas que mudaram o rumo do conflito.

Surovikin agora permanecerá como vice de Gerasimov, disse o Ministério da Defesa.

As mudanças são projetadas para aumentar a eficácia das operações militares na Ucrânia, disse o ministério, mais de 10 meses depois do início uma campanha na qual dezenas de milhares de soldados de ambos os lados, bem como civis ucranianos, foram mortos.

"O aumento do nível da chefia da operação militar especial está relacionado com o alargamento da escala de tarefas... gestão das forças russas", disse o comunicado do ministério.

(Reportagem de Reuters)