Rússia quer que oposição síria se prepare para conversas com governo Assad

Presidente da Síria, Bashar Al-Assad, durante entrevista em Damasco. 04/10/2015 REUTERS/SANA/Handout via Reuters
Presidente da Síria, Bashar Al-Assad, durante entrevista em Damasco. 04/10/2015 REUTERS/SANA/Handout via Reuters

MOSCOU (Reuters) - O Kremlin quer que a oposição síria alcance uma posição comum e forme uma delegação para conversas com o governo sírio, disse nesta sexta-feira Mikhail Bogdanov, vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, de acordo com a agência de notícias Interfax. A Rússia e Arábia Saudita trocaram listas de figuras da oposição síria para serem possivelmente incluídas nas conversas durante um encontro em Viena, e a Rússia quer que o Exército Sírio Livre e os curdos participassem, disse ele, de acordo com a agência. Bogdanov disse que a lista russa possuía 38 nomes, mas que Moscou estava flexível e feliz em permitir que a lista fosse aumentada, relatou a Interfax. Ele disse que os Estados Unidos prometeram entregar uma lista própria. (Reportagem de Maria Kiselyova)