Rússia reage a anúncio de envio de armas avançadas dos Estados Unidos à Ucrânia

Os novos carregamentos de armas americanas à Ucrânia, que incluem um sistema de foguetes de lançamentos múltiplos, aumentam o risco de um confronto militar entre Rússia e Estados Unidos, alertaram as autoridades de Moscou nesta quarta-feira (1°).

O anúncio de que Washington vai enviar sistemas de mísseis avançados à ex-república soviética para atacar pontos estratégicos das forças russas foi feito pelo presidente Joe Biden, em um artigo publicado na terça-feira (31), no jornal The New York Times.

"Proporcionaremos aos ucranianos sistemas de mísseis e munições mais avançados, que lhes permitirão atacar com maior precisão alvos-chave no campo de batalha na Ucrânia", escreveu Biden, sem especificar os tipos de sistemas. Ele indicou o desejo de fortalecer a Ucrânia no caso de negociações com a Rússia. "Não estamos incentivando a Ucrânia e não estamos dando os meios para atacar fora de suas fronteiras", esclareceu.

Um alto funcionário da Casa Branca informou que se trata dos sistemas HIMARS (High Mobility Artillery Rocket System), lança-foguetes montados em blindados leves. Os sistemas usarão munições guiadas de precisão com alcance de 80 quilômetros. O funcionário ainda destacou que "os ucranianos usarão esses sistemas para repelir os avanços russos dentro da Ucrânia, mas que não serão usados contra o território da Rússia".

O equipamento faz parte de uma nova ajuda militar de Washington à Kiev no valor de US$ 700 milhões. O Congresso americano lançou recentemente um pacote de US$ 40 bilhões para financiar o envio de armamento à Ucrânia.

(Com informações da AFP)


Leia mais

Leia também:
“Defenderemos nossa terra até o fim”, diz Volodymyr Zelensky na primeira visita ao leste da Ucrânia desde o início do conflito
Ucrânia: Russos controlam parte de Severodonetsk, anuncia governador local
Separatistas pró-russos reivindicam tomada de Lyman, cidade estratégica no leste da Ucrânia

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos