Rússia reivindica captura de Soledar na Ucrânia; Kiev diz que luta continua

Imagem de satélite mostra prédio em chamas em Soledar

Por Pavel Polityuk

KIEV (Reuters) - A Rússia disse nesta sexta-feira que suas forças assumiram o controle da cidade de Soledar, no leste da Ucrânia, reivindicando a primeira grande vitória de Moscou no campo de batalha em seis meses, mas Kiev disse que suas tropas ainda estão lutando na cidade.

A Reuters não pôde verificar imediatamente a situação em Soledar, uma cidade de mineração de sal que tem sido há dias foco de um ataque implacável da Rússia.

Se confirmada, a captura da cidade pela Rússia enfim daria a Moscou um troféu por uma das campanhas mais sangrentas da guerra, após grandes reveses no campo de batalha ao longo do segundo semestre de 2022.

Kiev e o Ocidente têm minimizado sua importância, dizendo que Moscou sacrificou uma série de soldados e mercenários em uma luta inútil por um deserto bombardeado, que não deve afetar a guerra de forma mais ampla, exceto na medida em que as enormes perdas minaram a força de pessoal em ambos os lados.

"A captura de Soledar foi possibilitada pelo constante bombardeio do inimigo por investidas e aviação militar, forças de mísseis e artilharia de um agrupamento de tropas russas", disse o Ministério da Defesa de Moscou.

Capturar a cidade possibilitaria o corte das rotas de abastecimento ucranianas para a cidade vizinha de Bakhmut, que é maior, e cercar as forças ucranianas remanescentes na área, disse o ministério. Moscou tenta há meses tomar Bakhmut.

Mas Serhiy Cherevatyi, porta-voz do comando militar do leste da Ucrânia, disse à Reuters por telefone que Soledar não foi capturada: "Nossas unidades estão lá, a cidade não está sob controle russo".

Uma autoridade ucraniana na área, falando sob condição de anonimato por não estar autorizada a falar com a imprensa, também disse à Reuters por telefone que os russos não haviam tomado totalmente a cidade.

"Na noite passada, o fogo de artilharia foi infernal, de ambos os lados. Pelo que sei, nossos meninos conseguiram sair de algumas partes (de Soledar) de maneira ordenada e agora grupos (de ataque) estão contra-atacando, mas ainda controlamos a cidade."

Autoridades ucranianas disseram na quinta-feira que mais de 500 civis estavam presos dentro de Soledar, incluindo 15 crianças.

Em um discurso em vídeo transmitido à noite, o presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskiy, agradeceu às duas unidades em Soledar que ele disse estarem "mantendo suas posições e infligindo perdas significativas ao inimigo". Ele não deu mais detalhes.

Após as forças ucranianas levarem a Rússia a realizar recuos humilhantes durante grande parte do segundo semestre de 2022, as tropas da linha de frente mal se moveram nos últimos dois meses.

Enquanto isso, as batalhas em torno de Bakhmut e Soledar se tornaram o que ambos os lados chamam de "triturador de carne" -- uma guerra brutal de desgaste ceifando a vida de milhares de soldados.

(Reportagem de redações da Reuters)