Choques entre exército e facções no norte da Síria deixam 37 mortos

Cairo, 20 abr (EFE).- Pelo menos 37 pessoas morreram nesta quinta-feira em combates entre o exército sírio e seus aliados contra facções rebeldes e islâmicas no norte da província central de Hama, informou o Observatório Sírio de Direitos Humanos.

Desses mortos, pelo menos 16 eram soldados, enquanto 21 eram membros de grupos insurgentes e islâmicos.

Os combates aconteceram nas cidades de Taybat al Imam e Halfaya, sob controle das facções desde meados de 2016.

Participaram dos confrontos milicianos sírios e estrangeiros nas fileiras leais ao presidente Bashar al Assad, enquanto no lado opositor há várias organizações, como o Organismo de Liberdade do Levante - a aliança da ex-filial da Al Qaeda - e os Livres de Sham, de tendência salafista, disse o Observatório.

A artilharia das forças governamentais e a aviação militar atacaram de forma intensa a área dos enfrentamentos.

O Observatório calcula que nas últimas 48 horas houve mais de 400 ataques aéreos na região.

Aviões de guerra não identificados tiveram como alvo várias localidades, como Kafr Zita, Al Masasna, Al Azuar e Al Zalaquiat, na metade norte de Hama. EFE