Rússia se aproxima de 200.000 casos do novo coronavírus

Pelo sétimo dia consecutivo, a Rússia registrou neste sábado mais de 10.000 novos casos de COVID-19, o que eleva o total a quase 200.000, anunciaram as autoridades.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Siga o Yahoo Notícias no Google News

O maior país do mundo em superfície tem agora 198.676 casos detectados, 10.817 deles registrados nas últimas 24 horas. A Rússia é o quinto país mais afetado em termos de contágio, depois dos Estados Unidos, Espanha, Itália e Reino Unido.

Leia também

Com 1.827 mortes, 104 delas nas últimas 24 horas, estatisticamente o número de óbitos continua pequeno em comparação com outros países europeus.

As autoridades russas afirmam que o crescente número de casos da última semana é explicado pela multiplicação de testes realizados - 5,2 milhões, de acordo com os dados divulgados neste sábado - e não por uma aceleração da propagação. Isto explicaria a reduzida taxa de letalidade.

Mas algumas pessoas na Rússia questionam esta interpretação e a veracidade das estatísticas de mortalidade.

Michael Ryan, diretor executivo para temas de emergência sanitária da Organização Mundial da Saúde (OMS), opinou na sexta-feira que a "Rússia sofre provavelmente uma epidemia com efeito retardado".

Moscou, principal foco da epidemia na Rússia com 104.189 casos e 1.010 mortes, prolongou o confinamento até 31 de maio.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.