Rússia suspende importações de carnes de unidades da BRF e JJZ Alimentos

SÃO PAULO/MOSCOU (Reuters) - O Serviço Federal de Vigilância Veterinária e Fitossanitária da Rússia restringiu temporariamente a entrada de produtos de produtos de dois frigoríficos brasileiros citados na operação Carne Fraca, que já estavam com os registros de exportação suspensos pelo Ministério da Agricultura do Brasil.

De acordo com as informações no site do órgão regulador russo Rosselkhoznadzor, as certificações das unidades da BRF de Mineiros (MG), com SIF 1010, e da JJZ Alimentos de Goianira (GO), com SIF 2156, estão suspensas desde a véspera, dia 28 de março.

Na semana passada, o governo brasileiro Brasil comunicou a todos os países que compram carnes dos 21 frigoríficos investigados pela Polícia Federal a suspensão dos seus registros de exportação, segundo nota do ministério da Agricultura, citando o ministro Blairo Maggi.

As suspensões ocorreram após operação Carne Fraca da Polícia Federal, deflagrada no último dia 17, que investiga supostas propinas pagas para venda de produtos sem inspeção em dezenas de frigoríficos brasileiros. Vários países adotaram medidas, incluindo embargos e aumento nos controles, mas alguns mercados importantes, como a China, já aliviaram as restrições.

Procurada nesta quarta-feira, a BRF reiterou que segue trabalhando desde o dia 17 para esclarecer as informações reveladas na Carne Fraca e restando todos os esclarecimentos para retomar as operações. A Reuters não conseguiu entrar em contato com o frigorífico JJZ.

(Por Paula Arend Laier, em São Paulo, e Polina Devitt, em Moscou)