Rússia tem primeira condenação por fake news da guerra

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Uma corte em Zabaikalski, região no extremo Oriente russo, condenou pela primeira vez por ofensa criminal um cidadão por ter espalhado o que considerou fake news sobre a Guerra da Ucrânia.

Piotr Milnikov recebeu uma multa equivalente a R$ 77 mil por ter "postado vídeos notoriamente falsos" em um chat que moderou em março. O conteúdo não foi divulgado, mas é sabido que a lei aprovada na Rússia para coibir dissenso é arbitrária, com fake news sendo o que o juiz acha que é.

Como se declarou culpado, Milnikov escapou de pegar cinco anos de cadeia, a pena proposta para o crime a ele atribuído.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos